Love Cinema!

20/11/2019
- Por Diego Bittencourt

“Amor Fluido”: um filme nordestino que retrata o amor LGBT

O cinema nordestino vem se destacando em premiações nacionais e internacionais. E em um cenário no qual verbas para filmes com temáticas LGBTs vem sendo cortadas pelo governo federal, surge uma produção independente que retrata o tema de forma poética.

“Amor Fluído” será lançado em Aracaju no dia 11 de dezembro e, junto com Greta, história estrelada por Marco Nanini, desafia a onda conservadora presente no governo federal e traz a temática LGBT para dentro das salas de cinema.

O diretor do filme, André Zaady, morador da cidade de Aracaju, explica que a obra fala sobre sua história pessoal, mas transformada em metáforas. O personagem principal se chama Hugo, que representa Zaady ainda criança. Ele perdeu seu pai aos 9 anos de idade e sua mãe acabou parando numa clínica de reabilitação fazendo ele ir morar com os avós.

Um convite para passar as férias escolares com um casal de amigos da família pode ter traçado toda a sua história e talvez seja a raiz dos seus conflitos pessoais.

A partir disso, o filme conta a trajetória de um jovem de personalidade difícil e conturbada que, ao chegar em Aracaju, começa a namorar Scarlet, uma mulher decidida e envolvente, mas esconde dela que mantém um outro relacionamento com Duda, uma drag queen que trabalha numa casa noturna da cidade.

Hugo, Scarlet e Duda representam uma etapa da vida de Zaady. “Sao as três fases da minha vida que se encontram e vivem um amor fluido”, explica o diretor. Relações contemporâneas, homofobia e desejos oprimidos são algumas das várias temáticas abordadas no filme, que começou a ser produzido em 2017.

A ideia do filme, conta o diretor, é uma tentativa de colocar em debate o amor, sem uma definição de gênero.  “Eu pensei numa história que ajudasse a construir debates, quebrar barreiras e preconceitos comuns. Eu já estava cansado de histórias de amor parecidas, de contos de fadas mentirosos. Eu percebi que já estávamos na hora de termos uma nova experiência cinematográfica.”, contou.

ELENCO 

Hugo - Tinho Torquato

Duda - Lázaro Silva 

Scarlet- Denni Ellin

Felipe - Halames Wagner 

Mãe de Hugo - Priscila Maria 

Hugo (criança) - Juan Victor 

Avó de Hugo - Ângela Araújo 

Avô de Hugo - Nailson Bulcão

Casal de pedófilos - André Zaady e Cacau Fischer 

Jornalista - Juh Meneses 

Vizinho - Sandrinho Costa 

Gerente - Bruno Eduardo 

Drag Queens - César Silva e Maluh Andrade 

Promoter da Boate -  Alan Silva 

Apresentadora da Boate - Samantha Dark


TRAILER 


Tags

compartilhe

Post relacionados

Instagram